5 coisas que a criança aprende na Educação Infantil

0
1956

A maioria das pessoas concorda que a infância é a melhor fase da vida. Não deveria ser assim, mas, com o passar dos anos – e com as responsabilidades que assumimos –, nos tornamos sérios e esquecemos que a vida pode ser uma constante brincadeira.

Enquanto somos crianças, estamos respaldados a nos sujar, a falar bobagens, a chorar bem alto e a cantarolar o tempo todo.

Para que a energia da infância seja preservada, não apenas as famílias, mas também as escolas, devem entender a importância do brincar.

Para a professora Merylin Franciane Labatut, gestora da Educação Infantil do Colégio Positivo – Jardim Ambiental, as brincadeiras têm papel fundamental no plano pedagógico da Educação Infantil nas escolas. “Elas contribuem para o desenvolvimento de habilidades cognitivas, sociais e emocionais”, diz.

Estabelecer uma base sólida de qualidades e de caráter já na infância é um trabalho necessário para o desenvolvimento de cidadãos responsáveis. O futuro da sociedade, afinal, é determinado por aquilo que ensinamos às crianças de hoje.

Muitos recursos pedagógicos podem ser explorados para esse fim: contação de histórias, exercícios de faz de conta, manipulação de objetos, experimentação de texturas e sabores… Quando essa diversidade de ações educativas é permeada pela ludicidade, o aprendizado torna-se uma grande diversão.

Confira abaixo cinco qualidades que a criança aprende e desenvolve na Educação Infantil enquanto brinca:

1 – Autonomia

Ter autonomia diante das circunstâncias é essencial para a nossa saúde e bem-estar. A Educação Infantil é o ambiente em que a criança adquire confiança para enfrentar pequenos desafios, que às vezes trazem frustações, incertezas e, principalmente, transformações.

Os pequenos percebem que são capazes de realizar tarefas, como organizar o lanche e os materiais, sem depender de alguém. Eles aprendem a dividir o colo da professora, a levantar hipóteses, a concretizar ideias e a compreender as relações entre suas emoções, vontades e desejos e a coletividade.

2 – Convívio social

A escola é um microcosmo da sociedade. Nesse espaço circulam pessoas com diferentes personalidades, culturas e origens. A realidade do convívio é apresentada à criança já no primeiro dia de aula. No contato com o outro ela estabelece relações com o tempo, com o espaço e com a rotina escolar.

Segundo Labatut, a escola é o melhor ambiente para experimentar, a partir da socialização, o correr, o dançar, o parar, o observar e o internalizar. Essa dinâmica permite construir perspectivas próprias sobre o mundo, que incluem o outro e o meio ambiente como um todo.

O trabalho realizado na Educação Infantil engloba valores universais, como justiça, respeito e empatia, entre outros, que desenvolvem o caráter de cada aluno. Assim as crianças aprendem a viver em comunidade, respeitando as diferenças e similaridades, e se enriquecem com base na cooperação, no diálogo e na compreensão intercultural.

3 – Vínculos afetivos

A infância é a fase de estabelecer elos com o mundo. Brincadeiras que estimulam o desenvolvimento da autoestima, assim como da imaginação e da capacidade de criar e sonhar, são fundamentais para que a criança cresça sentindo-se bem consigo mesma.

Os cuidados da Educação Infantil incentivam o aluno a descobrir e manifestar seus potenciais e a acolher suas dificuldades. Para fortalecer ainda mais os vínculos afetivos, é importante que a família seja participativa nesse processo. Cercar os pequenos de amor é a melhor maneira de prepará-los para o futuro.    

4 – Noção de tempo

A compreensão do tempo de uma criança é diferente da de um adulto. A lógica cronológica surgiu da necessidade de organizarmos a nossa rotina atarefada. Quando um bebê chega ao mundo, ele não sabe o que são horas e minutos, mas à medida que cresce ele também recebe responsabilidades que precisam ser organizadas.

Na Educação Infantil, os alunos começam a estabelecer essa noção inclusive como um elemento da aprendizagem. Entender o próprio amadurecimento do corpo passa pela compreensão do tempo. Além disso, eles passam a explorar a cronologia para designar prioridades e para executar atividades.

5 – Expressão individual

A capacidade de se expressar pode ser desenvolvida – e melhor ainda se isso acontecer nos primeiros anos de vida. Essa qualidade não envolve apenas a fala, mas todo tipo de manifestação que extravasa sentimentos, emoções e a sensação de existência: dança, canto, pintura, recorte, colagem…

Tudo o que envolve a criatividade é trabalhado e estimulado na Educação Infantil. Entender que o mundo é rico em possibilidades permite à criança viver com a liberdade de criar e recriar as próprias brincadeiras: “O processo de criação é mais importante do que o resultado em si”, analisa a professora. Nesse sentido, o brincar ganha também valor cultural.

No Colégio Positivo, respeitamos o tempo e as necessidades de cada criança.
Conheça!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here