Escola Internacional e Ensino Bilíngue: qual a diferença?

Entenda 5 diferenças entre escola internacional e ensino bilíngue

0
154

Proporcionar uma educação de qualidade aos filhos é o sonho de muitos pais. Hoje, as escolas internacionais e o ensino bilíngue podem te ajudar a tornar esse objetivo muito mais acessível.

Encontrar uma escola capaz de integrar, dar o suporte necessário e um ensino completo à criança não é uma tarefa fácil. Pensando nisso, trouxemos 5 diferenças básicas entre uma Escola Internacional e o Ensino Bilíngue para que você saiba mais sobre o assunto e faça a escolha ideal para a educação do seu filho.

Confira:

1. Uma escola Internacional pode ser bilíngue, mas escolas bilíngues não podem ser Internacionais.

Uma escola bilíngue, por definição, é uma instituição de ensino básico que oferece um currículo acadêmico equilibrado em dois idiomas distintos, ou seja, um currículo que abrace as cinco principais áreas do conhecimento: Linguagem e Literatura, Ciências Sociais, Ciências Experimentais, Ciências Exatas e Artes. Por outro lado, Escolas Internacionais são instituições de ensino que oferecem um programa acadêmico que é reconhecido mundialmente tanto por governos como por universidades. Além disso, sua certificação equivale aos processos seletivos de ingresso no ensino superior desses países.

2. A qualidade

Outra diferença importante entre uma escola internacional e uma escola bilíngue é a forma como a sua qualidade é verificada. Uma escola internacional que tenha sido certificada pelo IB é pautada pelos padrões e práticas pedagógicas dessa organização. Já uma escola bilíngue não possui uma organização externa regendo sua qualidade nem uma padronização internacional. Entretanto, de uma forma mais intangível, mas não menos importante, os valores são transmitidos em ambos os modelos de ensino.

3. O currículo

Uma escola bilíngue tende a dar foco apenas às duas línguas curricularmente abordadas e ao aprendizado do idioma. Já numa escola Internacional são trabalhadas a consciência intercultural e a mentalidade internacional com o intuito de gerar cidadãos globais, preparados para o contexto universitário e para o mercado de trabalho estrangeiro.

4. O plano pedagógico

Uma escola internacional, além de cumprir com os requisitos da secretaria de educação de cada país, também desenvolve projetos político pedagógicos mundialmente conhecidos e que abrangem, na sua grande maioria, cinco políticas comuns: política de admissão, política de linguagem, política de avaliação, política de honestidade acadêmica e política de inclusão. Estas normativas não são comuns em escolas bilíngues, que precisam atender somente às necessidades das secretarias de educação locais.

5. O idioma

No Brasil, o mais comum de se encontrar são escolas bilíngues em Português/Inglês, mas também existem escolas bilíngues com outros idiomas.

Esperamos que tenha gostado e que nossas dicas te ajudem a entender um pouco mais sobre os dois modelos de ensino. Quer saber mais sobre Escolas Internacionais ou sobre o Ensino Bilíngue? Veja nossas sugestões de leitura:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here